Desleixado

E eu que era cheio de sonhos e em que todos acreditavam, logro agora a amargura dos meus desfeitos. Sinto-me vazio e sem ânimo, sem objetivos claros, sem metas, na verdade sem vontade de fazer o que me proponho e com vontade de me entregar ao acaso. No banho refaço as promessas, nos sonhos memorizo o alvo, no tentar… falho

Continue lendo