Bom Dia!

Há dias em que você não acredita em mais nada e tudo é chato, sua vida, suas metas, suas glórias e derrotas.

Outros, porém, estufa o peito e sorrir por estar vivo, enche-se de esperança, maravilhosa é a vida e você acha até que basta esperar e o destino encarrega-se do resto, lembra dos amigos, procura alegria em pequenas coisas, dá-se mais ao prazer comum e sorrir muito.

Finalmente, há dias em que você, simplesmente, não pensa, é um robôzinho, fazendo as mesmices, cumpre-se a agenda, mesmos sorrisos, mesmas caras, mesmos gestos, correndo de um lado para outro, inconsciente, você parece domado pelo instinto ou rotina e passa tão rápido, o dia, que não há muito o que lembrar, importante mesmo é que passe logo.

Hoje, ao acordar, voltei a fazer um ritual que fazia quando criança, passei um tempinho fazendo caretas para o espelho e rindo de mim mesmo, isso ajuda a lembrar dos dias passados, bons ou ruins, não sei muito bem o porquê, acho que deve ser uma espécie de mantra do Mário, faz-me meditar. O melhor de tudo agora é que escrevendo toda essa ladainha, sem parar, olho para a tela, dou um sorriso e penso:

“Porra! Escrevi tudo isso só para desejar um Bom Dia…”

3 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *