Comissão por multa – Garçons do trânsito

Esses dias num desses jornais da TV, vi uma matéria sobre uma lei que estabelece critérios para a avaliação dos policiais rodoviários. Noticiavam sobre uma tabela que através de pontos negativos e positivos, são contabilizados ações como apreensões de armas, ou um bom atendimento ao público tem um valor em pontuação. Um dos critérios é o de aplicação de multas, ou seja, quanto mais pontos o policial tem, maior a probabilidade de progressão na carreira, além de benesses, como escolher o mês das próprias férias… Isso é que é plano de carreira!

– Bora multar, caralho!

Na verdade a notícia não era nova pra mim, já houve boataria que em certa época aqui em Fortaleza, os agentes de trânsito do município recebiam comissões em dinheiro pelo número de multas. Absurdo, é a palavra menos nociva que encontro para qualificar essa prática, o código de trânsito brasileiro é uma belezura, fala de educação, de direitos e deveres de condutores e pedestres, mas duvido que corrobore com a criação dessa indústria de multas, isso sem falar na constituição.

§ 3º do CTB – Os órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito respondem, no âmbito das respectivas competências, objetivamente, por danos causados aos cidadãos em virtude de ação, omissão ou erro na execução e manutenção de programas, projetos e serviços que garantam o exercício do direito do trânsito seguro.

Segundo o SINPRFPE, alguns policiais têm se destacado por terem se tornado verdadeiros campeões em multas aplicadas, conseguindo as vantagens previstas na norma. Tal fato já foi denunciado ao MPF, citando inclusive o posto onde o policial “vencedor” atuava. A bem da verdade, é muito mais fácil encontrar alguma irregularidade na documentação ou na atitude de um condutor, do que drogas ou armas escondidas no veículo.

Porém, os policiais dizem que não ligam para pontuação por multas aplicadas, já que ela é bem inferior as outras, uma multa gera apenas 7 pontos, a apreensão de armas, por exemplo, gera 150.

Pelo sim, ou pelo não, continuo achando absurdo e abusivo, pontuar no plano de cargos e carreira a aplicação de multas. Comissão por multa? O que eles são afinal, garçons do trânsito? Ah não, os 10% do garçom é opicional.

4 comentários

  • Totalmente absurdo!

    Isso é mais uma vez o nosso grande (ladrão) país! E de quem é a culpa? Nossa!

  • Dez porcento que nada!
    O que vale mesmo é o do cafezinho.

  • Isso é sacanagem, me lembro da antiga ETTUSA também com essas premiações por multas.

    No ensino público professores tem meta para aprovar alunos, por isso que o ensino público no Brasil é uma bosta, minha mãe não seguye a recomendação do MEC se o aluno não merecer não passa, claro ela é concursada e não teme perder o emprego.

    Os caras da Etufor são muito aperriados, mal vêem alguém parado e já vão querendo multar mesmo estando dentro do carro, agoraquando vêem algum carro de “autoridade” sobem em calçada e a multa é cancelada.

    BLOGdoRUBINHO
    http://www.blogdorubinho.cjb.net

  • pilantragem pura!!! acabei de tomar uma multa gravissisima da prf sem ao menos esta devendo .
    multa por andar em acostamento sendo q estava na 2 pista,simplismente o filho de uma boa mae anotou minha placa e efetuou uma multa ironica pois a segunda pista fica longe de onde ele me multou kkkk agora ele ta na casa dele fazendo um churrasco e eu vou ter q desembolsar 574 reais sem ao menos dever por isso ,e cara do brasil,ja nao tinha uma visao boa de policia agora q nem perto quero ficar..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *