Xô mosquito, xô pernilongo, xô muriçoca!

Há poucos dias uma invasão de muriçocas pertubou a força lá em casa, diante das muitas tentativas e descobertas para acabar com essas zumbidoras aladas, resolvi fazer um post para ajudar quem está sofrendo desse mal.

Tentativa 1: Como fui surpreendido pela invasão, acabei apelando e recorri às armas químicas, no mercado existem venenos específicos para mosquitos, sim aqueles velhos e conhecidos sprays, os de cor azul geralmente são os destinados aos mosquitos e moscas. A base de água como solvente, são mais fracos do que outros venenos e podem ser usados, com cautela, mesmo em dormitórios e outros lugares da casa. Porém são falhos, a ação do veneno dura em média 4h apenas, é incômodo e muitas vezes perigoso manter ou expor veneno em casa, tanto para crianças quanto para os alérgicos.

veneno spray para mosquito

Tentativa 2: Essa é diversão garantida. Comprei na manhã seguinte ao veneno. Trata-se daquelas raquetes elétricas, podem ser de batérias recarregáveis na tomada ou de pilha AA comum, que são vendidas nos semáforos, hipermercados e lojas de materiais elétricos.

raquete para mosquitos

É ótima para desopilar, pois depois que você começa, vicia em matar os pernilongos a raquetadas, os estalos dos bichos na grade elétrica torna o passatempo ainda melhor, como num jogo qualquer, outros integrantes da família também se envolverão na matança. É uma boa ferramenta para se ter em casa e descontrair sempre que aparecerem pragas voadoras. Porém, ao menos que você contrate um jogador para raquetadas na madrugada, esse método não garante uma noite livre.

Tentativa 3 e Descoberta: Desde a invasão, estava com uma pulga atrás da orelha, pois já tinha algum tempo que meus vizinhos reclamavam dos mosquitos, mas no meu quarto e minha casa apareciam pouquíssimos. Como e porquê de repente resolveram invadir meu cômodo? O quê fiz ou mudei no quarto ou na casa nos últimos dias? Fiquei a pensar. Cheguei a conclusão, meu SECAR um desses produtos anti-umidade tinha chegado ao seu limite e joguei fora, não repondo logo em seguida como sempre fazia.

secar antimofo

Resolvi testar para ver no que dava. Bingo! Um dia depois de colocar o antimofo de volta no quarto os mosquitos desapareceram cerca de 90%, no segundo dia já tinham raros espécimes no quarto, como antigamente.

Estudei um pouco sobre o assunto e realmente minhas desconfianças estavam certas, mosquitos detestam lugares com pouca ou sem umidade.

Sobre a praga
As fêmeas são as que picam, só elas precisam de sangue para procriar. O tamanho delas varia, mas é raramente maior que 15 mm. Eles conseguem voar de 1,5 a 2,5 km/h e existem há 170 milhões de anos. Precisam de umidade e geralmente aparecem no calor. Aliás, calor e umidade é perfeito para a raça.

PS.: Se você quer realmente algo que te deixe completamente longe desses bichos, compre um mosquiteiro, ou véu, como é chamado por ai.

mosquiteiro

Mas a sensação de dormir numa bolha é horrível.

54 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *